O bacharelando em Direito da Unichristus

Por ricardo em Notícias julho de 18 de 2014 - 11:56

Antes de iniciar a fase profissional, o bacharelando em Direito é submetido a avaliações que têm como objetivo analisar o grau de conhecimento, competências e habilidades obtido em sua formação, proporcionada pelos respectivos cursos de Direito ao qual se vincula. Duas avaliações merecem destaque nesse contexto: o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) aplicado pelo Ministério da Educação (MEC) e o Exame de Ordem Unificado, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Enquanto o primeiro é uma avaliação que ocorre a cada três anos, para os bacharelandos em Direito, o segundo ocorre três vezes por ano.

O Exame de Ordem é composto de duas fases, correspondendo à participação em duas provas distintas. De acordo com a OAB, a primeira avaliação trata-se de uma prova objetiva de caráter generalista, em que se avalia o conhecimento acumulado ao longo do curso de graduação. Abrange as diferentes áreas do conhecimento jurídico, reservando-se um maior número de itens para as disciplinas do campo principal. Já para a segunda prova, a OAB declara: “o conteúdo da segunda fase busca avaliar o raciocínio jurídico e a consistência da fundamentação, a capacidade de interpretação e de exposição do fato jurídico e o conhecimento de técnicas profissionais”. De maneira geral, a OAB afirma que o Exame de Ordem procura selecionar candidatos com as competências exigidas para o exercício regular das atividades profissionais no mercado de trabalho, traçando-se um patamar de qualidade para os bacharéis em Direito atuarem profissionalmente como advogados.

Quanto ao ENADE, de acordo com o MEC, tem como objetivo apreender o resultado do processo de aprendizagem dos concluintes (formandos) de educação superior em suas respectivas áreas de formação, tendo-se por referência os conteúdos programáticos previstos nas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) de cada curso. Assim, O ENADE dos cursos de Direito trata-se de uma prova escrita em que se avaliam as habilidades exigidas para o acompanhamento da evolução do conhecimento jurídico e as competências para compreender temas exteriores ao âmbito específico da profissão, associados à realidade brasileira e mundial.

No campo do ensino jurídico, essas duas modalidades de avaliação têm sido a base de referência para se analisar a qualidade do ensino praticado no âmbito dos cursos de Direito. Desse modo, os resultados advindos dessas avaliações podem servir de parâmetro para se aferir a qualidade de um curso de Direito em relação a seus congêneres. Nessa perspectiva, vale dizer que a Unichristus tem obtido patamares ímpares nestas duas modalidades de aferição dos conhecimentos, habilidades e competências. Tais resultados têm alçado a Unichristus a uma posição privilegiada, no contexto local e nacional, entre os cursos de Direito das Instituições de Ensino Superior (IES) particulares.

No que corresponde ao Exame de Ordem Unificado, em onze versões divulgadas (excluindo-se a versão I, pois não foi divulgada completamente), a Unichristus já logrou diversos primeiros lugares em aprovação entre as IES particulares de Fortaleza, a saber: IV exame unificado; VI exame unificado; VII exame unificado; X exame unificado e XII exame unificado. Isto complementado por mais os seguintes segundo lugares: III exame unificado; V exame unificado e IX exame unificado, totalizando oito primeiros e segundos lugares em onze versões. Essa performance posiciona a Unichristus como a IES particular de Fortaleza com melhor desempenho nos últimos quatro anos. Associado a isso, vale destacar o excelente desempenho no XII exame de ordem, em que essa IES emplacou o primeiro lugar em percentual de aprovação entre todos os centros universitários brasileiros.

No que cabe ao ENADE, o último em que se avaliaram os cursos de direito ocorreu no ano de 2012. Os resultados obtidos pela Unichristus nessa edição a posicionaram em primeiro lugar entre as IES particulares de Fortaleza (acima de vinte participantes por IES). Com a nota final 4 e o maior conceito contínuo (3,14) entre as IES congêneres da capital, os alunos da Unichristus mostraram um excelente desempenho perante essa avaliação do MEC.

Tomando-se os resultados obtidos nessas duas modalidades de avaliação: ENADE e Exame de Ordem, chegamos ao ponto principal deste ensaio. Por meio desses dois canais avaliativos, foi possível aferir e atestar o ótimo grau de desenvolvimento alcançado em termos de conhecimento, habilidades e competências, pelos alunos da Unichristus. Diante dos dados quantitativos apresentados, tem-se a certeza de que um excelente nível de ensino está sendo praticado no Curso de Direito da instituição.

As duas entidades MEC e OAB desempenham importante papel para a manutenção do ensino jurídico de qualidade em nossa nação. Portanto, saber avaliar e corresponder com seus requisitos de qualidade faz parte de qualquer projeto de ensino de excelência desenvolvido nos cursos de Direito.
As citadas avaliações externas, às quais são submetidos os cursos de Direito, são instrumentos confiáveis e utilizados nacionalmente. Assim sendo, para ficar claro quando um curso de Direito atinge um patamar de qualidade, os números que pontuam esta qualidade precisam ser mostrados para a sociedade. Agindo dessa forma, pretende-se passar informações que facilitem a escolha daqueles que pretendem fazer um bom curso de Direito.

Cabe ressaltar que os ótimos resultados obtidos são efeito de um trabalho pedagógico planejado e executado em equipe, envolvendo a participação do corpo discente nas diversas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Coordenação, Corpo Docente e Administrativo merecem parabéns pelo esforço e pela dedicação prestados à causa do ensino de qualidade. Melhor satisfação não há do que compartilhar do sucesso conquistado pelos alunos da Unichristus. Ita manere ad!

Estevão Rocha
Pró-reitor de Planejamento e de Administração

Mídias Sociais

Unichristus
Unichristus 2018. Todos os Direitos Reservados.