fbpx

Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT)

  • Apresentação

O Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) é um setor vinculado à Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da Unichristus, sendo assessorado por uma equipe de docentes de diferentes áreas, que constitui o Conselho Superior.

Esse setor atende a demanda da comunidade acadêmica no que se refere ao controle e ao monitoramento das oportunidades relativas à Inovação Tecnológica.  Além disso, compete ao NIT a responsabilidade pela implementação da Política de Proteção Intelectual e, consequentemente, pela proteção da produção científica oriunda das pesquisas desenvolvidas na Unichristus.

  • Histórico

A criação do NIT se deu através da Resolução CONSU Nº. 42 de 31 de julho de 2017. Atualmente a instituição é filiada à Rede de Núcleos de Inovação Tecnológica do Ceará (Redenit-CE). Essa rede de colaboração foi criada visando organizar e estimular a parceria entre os NITs das Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs), públicas e privadas, sediados no Ceará.

Vale ressaltar que através das Leis 10.973/2004 e 13.243/2016 o Governo Brasileiro determinou que as Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs) de âmbito público devem ter um NIT próprio ou em associação com outras instituições para tratamento dos assuntos relativos à inovação tecnológica.

Nesse sentido, a Unichristus, com o objetivo organizar os seus processos internos e também de melhorar o auxílio aos estudantes e professores, optou pela institucionalização do NIT que atualmente atende alunos, professores em nível de graduação e pós-graduação.

  • Equipe Técnica

A equipe que compõe o NIT foi nomeada através da Resolução CONSU Nº. 45 de 04 de setembro de 2017, com mandato inicial de dois anos (2017 – 2019). Os membros do Conselho Superior são professores e/ou coordenadores de cursos que estão diretamente ligados aos cursos de graduação ou pós-graduação com maior potencial de inovação, são eles:

MembroAtuaçãoPerfil
Tomaz Lima de Carvalho RochaCoordenaçãoMais informações
Régis Barroso SilvaCoordenação AdjuntaMais informações
Carlos Eduardo Barros JucáConselho SuperiorMais informações
Adail Nunes da SilvaConselho SuperiorMais informações
Germana Pinheiro CâmaraConselho SuperiorMais informações
Maria Bernadette Frota Amora SilvaConselho SuperiorMais informações

O NIT possui um plano estratégico de médio prazo pautado nas premissas institucionais. Para tanto, estabeleceu desde sua concepção os direcionadores responsáveis por esse processo, são eles:

  • Missão

Promover e a transferência dos conhecimentos gerados na Unichristus, integrando os projetos desenvolvidos com a sociedade e o setor produtivo, contribuindo para o desenvolvimento científico e tecnológico local.

  • Visão

Tornar-se o departamento técnico-normativo de referência em todos os campi da Unichristus no que se refere à proteção intelectual, fomentando ainda o desenvolvimento de projetos científico-tecnológicos.

  • Valores

Competência, Ética, Gestão Profissional, Criatividade e Inovação.

  • Contextualização

A Produção Intelectual é toda produção científica, técnica, artística e administrativa desenvolvida pelo corpo de docentes, colaboradores e discentes (desde que orientados por docentes que possuam vínculo com a Unichristus). A proteção da Produção Intelectual possibilita a proteção dos direitos, como a proibição do uso por terceiros, sem consentimento, de reprodução, utilização, venda ou importação da sua criação.

Atualmente a Unichristus, através do NIT, fornece apoio técnico para auxiliar os pesquisadores (alunos, professores e colaboradores) na proteção do que é resultado das pesquisas desenvolvidas. Apesar de existirem diferentes tipos de classificação da produção intelectual, o NIT está focado em duas categorias: os programas de computador e as patentes .

  • Programas de Computador

O Programa de computador, conforme determina o Art. 1º da Lei de Proteção de Programa de Computador (Lei 9.609/98), é a descrição dada a um conjunto organizado de instruções em linguagem natural ou codificada, contida em um suporte físico de qualquer natureza, cujo emprego se faz necessário em máquinas automáticas de tratamento da informação, dispositivos, instrumentos ou equipamentos periféricos, baseados em técnica digital ou análoga, para fazê-los funcionar de modo e para fins determinados.

Esses programas são protegidos pela Lei de Direitos Autorais que confere a proteção à partir da data de sua criação. Diferentemente das demais obras protegidas pelo Direito Autoral, que geram provas materiais aceitas em direito, os softwares (e aqui se incluem os aplicativos para celular) possuem característica de imaterialidade, sempre presentes em meios magnéticos ou voláteis.

Outra característica relevante da proteção dos programas de computador é que, por ser regido pela Lei de Direitos Autorais, protege-se apenas a expressão literal do programa (código fonte, linguagem), não abrangendo seu conteúdo técnico. O registro de programas garante o direito da autoria, formalizando a exclusividade na sua produção, uso e comercialização.

  • Patentes

É a concessão pública estabelecida pelo Estado, através do INPI, para garantir ao seu titular a exclusividade de explorar comercialmente a sua criação. A patente é um título de propriedade temporária concedida para aqueles que inventam novos produtos, processos ou aperfeiçoamento destinados à aplicação industrial. As patentes podem ser subdivididas nas seguintes categorias: patente de invenção e modelo de utilidade.

A patente de invenção está atrelada aos produtos ou processos totalmente novos e originais. O prazo máximo de sua validade é de 20 anos, contando da data do depósito junto ao INPI.

Já a patente de modelo de utilidade refere-se aos aperfeiçoamentos em produtos preexistentes, melhorando sua utilização ou facilitando seu processo produtivo. O prazo máximo de sua validade é de 15 anos a contar da data do depósito junto ao INPI.

Para que seja possível a realização de patente de determinado invento ou modelo de utilidade este tem que atender aos seguintes requisitos de acordo com a Art. 8º da Lei nº 9.279/96: (i) ser inovador, estando além do estado da técnica, não sendo conhecido e não tendo sido divulgado por descrição escrita ou oral, (ii) conter atividade inventiva, ou seja, não pode ser óbvia para um técnico no assunto e (iii) pode ser produzido industrialmente, quando o objeto ou processo é passível ou capaz de ser fabricado ou utilizado em qualquer tipo/gênero de indústria.

Esta seção tem como objetivo a divulgação das tecnologias disponíveis na Unichristus para transferência e licenciamento. Este esforço tem como propósito a aproximação da instituição com o setor privado, através da divulgação, comercialização e absorção pelo mercado das soluções desenvolvidas.

Selecione abaixo a tecnologia para exibição da ficha técnica. Os interessados poderão entrar em contato diretamente com o NIT para maiores esclarecimentos.

  • Programas de Computador Registrados
Nº do PedidoTítuloTipo
BR 51 2016 001805 4 SMAP - SISTEMA DE AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA (IOS)Aplicativo
BR 51 2016 001806 2SMAP - SMAP - SISTEMA DE AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA (ANDROID)Aplicativo
BR 51 2016 001807 0APP ATJ - APLICATIVO PARA PLANEJAMENTO DE ARTROPLASTIA TOTAL
DO JOELHO (ANDROID)
Aplicativo
BR 51 2016 001808 9APP ATJ - APLICATIVO PARA PLANEJAMENTO DE ARTROPLASTIA TOTAL
DO JOELHO (IOS)
Aplicativo
BR 51 2017 001573 2EYE AXIS CHECK (IOS)Aplicativo
BR 51 2018 000006 1QUIZ ORTOPEDIA (ANDROID)
Aplicativo
BR 51 2018 000005 3QUIZ ORTOPEDIA (IOS)Aplicativo
BR 51 2018 000001 01, 2, 3 ESCOVAR (IOS e ANDROID)
Aplicativo
BR 51 2018 000080 0BRAIN ANATOMY (iOS)Aplicativo
BR 51 2018 000078 9BRAIN ANATOMY (ANDROID)Aplicativo
BR 51 2018 000233 1RADIOLOGIA APLICADA (ANDROID)Aplicativo
BR 51 2018 000654 0EXAME PSIQUICO (IOS)Aplicativo
BR 51 2018 000653 1EXAME PSIQUICO (ANDROID)Aplicativo
BR 51 2018 000693 0EMOP - ENSINO MEDICO ORIENTADO POR PROBLEMAS (IOS)Aplicativo
BR 51 2018 000692 2EMOP - ENSINO MEDICO ORIENTADO POR PROBLEMAS (ANDROID)Aplicativo
BR 51 2018 000865 8QUALIFICAÇÃO ESPECIAL (ANDROID)Aplicativo
BR 51 2018 000863 1ECG FACIL (IOS)Aplicativo
BR 51 2018 000861 5ECG FACIL (ANDROID)Aplicativo
BR 51 2018 000875 5AVALIAÇÃO PARA PROFICIÊNCIA CIRÚRGICA (IOS)Aplicativo
BR 51 2018 000970 0SITCLASS (IOS)Aplicativo
BR 51 2018 000969 7SITCLASS (ANDROID)Aplicativo
BR 51 2018 001114 4QUIZ ANESTESIA (IOS)Aplicativo
BR 51 2018 001259 0RETINA FACIL (ANDROID)Aplicativo
BR 51 2018 001257 4RETINA FACIL (IOS)Aplicativo
BR 51 2018 052104 5EMERGÊNCIAS BARIÁTRICAS (IOS)Aplicativo
BR 51 2018 052121 5KANBAN BED - SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE LEITOS (WEB)Página da Web
BR 51 2018 052346 3CIRURGIA ROBÓTICA (ANDROID)Aplicativo
BR 51 2018 052410 9GLAUCOCHECK (IOS)Aplicativo
BR 51 2018 052409 5GLAUCOCHECK (ANDROID)Aplicativo
BR 51 2019 000683 6FAST VISION (IOS e ANDROID)Aplicativo
BR 51 2019 000743 3SIMULAÇÃO EM SAÚDE (WEB)Página da Web
  • Patentes Depositadas
Nº do PedidoTítuloNatureza
BR 20 2016 018267 6DISPOSITIVO DE TRAÇÃO ORTOPÉDICA PORTATILPatente de Invenção
BR 20 2017 028345 9DISPOSIÇÃO CONSTRUTIVA APLICADA EM FLEBOSCÓPIO PARA
IDENTIFICAÇÃO DE VEIAS POR TRANS-ILUMINAÇÃO
Modelo de Utilidade
BR 20 2019 001513 1FERRAMENTA CIRÚRGICA DE SUPORTE PARA FIXAÇÃO ESCLERAL DE LENTE
INTRAOCULAR SEM SUTURA
Modelo de Utilidade
BR 20 2019 003492 6DISPOSITIVO PORTÁTIL DE SUPORTE PARA LENTE OFTÁLMICA ESFÉRICA,
COMPOSTO POR ENCAIXES DO TIPO ROSQUEAMENTO OU TRAVAMENTO E ÁREA
DE FIXAÇÃO PARA SMARTPHONE
Modelo de Utilidade
BR 20 2019 004742 4RETRATOR ATRAUMÁTICO PARA CIRURGIA LAPAROSCÓPICAModelo de Utilidade
BR 10 2019 007530 9ALICATE COMPOSTO POR DUPLA EXTREMIDADE CÔNICA E ÁREA DE APOIO
PARA DOBRA DE FIO ORTODÔNTICO
Patente de Invenção
BR 20 2019 009309 4ALICATE ORTODÔNTICO PARA DOBRAS EM SModelo de Utilidade

Aqui o pesquisador poderá obter orientações gerais relacionadas com os serviços disponibilizados pelo NIT Unichristus:

  • Fluxo de Registro de Programa de Computador

1º. O requisitante deve preencher o Formulário N1 contendo (i) dados pessoais dos pesquisadores, (ii) dados acadêmicos dos pesquisadores e (iii) dados do programa de computador objeto da requisição.

2º. Aguardar o prazo de 5 (cinco) dias para envio do parecer de viabilidade do NIT, contendo o número do protocolo.

3º. Após aprovação pelo Conselho Superior e recebimento do parecer de viabilidade do NIT, haverá o trâmite interno de pagamento de taxas, que requer o prazo de 15 (quinze) dias.

4º. Após o depósito do pedido no INPI, o requisitante receberá por e-mail o comprovante de peticionamento. Deverá aguardar o prazo de 7 (sete) dias para consulta de publicação na RPI.

5º. Estando o processo publicado na RPI, resta a emissão do Certificado de Registro, cujo prazo estimado para emissão é de até 10 (dez) dias após a publicação da RPI.

6º. Como processo final, o requisitante receberá o Certificado de Registro e e já poderá providenciar a inclusão da informação no currículo Lattes, na seção “Programa de Computador Registrado”.

  • Fluxo para Patentes

1º. O requisitante deve preencher o Formulário N2 que contém (i) dados pessoais dos pesquisadores, (ii) dados acadêmicos dos pesquisadores e (iii) detalhes técnicos da invenção que serão importantes para a busca de anterioridades.

2º. Aguardar o prazo de 15 (quinze) dias para seja feita a busca de anterioridades. Nesse período o requisitante poderá ser convocado para o esclarecimento de dúvidas.

3º. Após a busca de anterioridades ser concluída, o requisitante receberá um parecer técnico informando sobre o resultado e a decisão do Conselho Superior. Sendo este parecer positivo à continuidade do processo, os seguintes documentos deverão ser redigidos pelo requisitante: (i) relatório descritivo, (ii) reivindicações, (iii) desenhos, quando aplicável e (iv) resumo. Os templates para elaboração dessa documentação podem ser obtidos clicando AQUI.

NOTA: Durante o processo de redação desses documentos, o NIT fornecerá assessoria técnica, conduzindo juntamente com o pesquisador/requisitante esse processo.

4º. Após o envio da documentação haverá o trâmite interno de pagamento de taxas, que requer o prazo de 15 (quinze) dias. Nesse momento o requisitante será notificado por e-mail, informando também o número do protocolo.

5º. Após o depósito do pedido no INPI, o requisitante receberá por e-mail o comprovante de peticionamento.

6º. Tendo em vista os diferentes contextos que envolvem o processo de patentes no Brasil e considerando ainda as incertezas relacionadas ao pedido, não há como estabelecer prazos a partir desta etapa. O NIT permanecerá realizando consultas semanais ao pedido e sempre enviará alertas aos interessados informando-lhes sobre qualquer atualização.

  • Confira nosso Catálogo de Aplicativos 2019:

Mídias Sociais

Unichristus
Unichristus 2018. Todos os Direitos Reservados.