O papel da Gestão de RH para o desempenho e a melhoria do ambiente organizacional

Por ricardo em EaD, Notícias, Recursos Humanos outubro de 6 de 2017 - 11:06

A área de Recursos Humanos, antigamente, era tida apenas como a responsável pelas rotinas de Departamento Pessoal. Mas, atualmente, o papel do setor de Recursos Humanos nas empresas vai muito além do que somente entrevistar, selecionar, contratar e demitir colaboradores.

O setor desenvolve todas as práticas e políticas relacionadas à administração de comportamentos e à melhoria do clima, dentro de uma Organização, fator que ocupa o primeiro lugar entre os pilares para a alta produtividade dos funcionários. Isso ocorre porque o desempenho profissional está diretamente relacionado aos níveis de qualidade de vida no trabalho e aos aspectos que contribuem para um ambiente profissional mais agradável.

Por considerar seus colabores como ativos principais de capital humano e intelectual, o RH é o grande responsável por desenvolver estratégias e liberar investimentos direcionados a desenvolver as capacidades de cada um de seus funcionários, proporcionando um canal de comunicação aberto a ouvir as suas necessidades e expectativas, quanto ao seu crescimento e  ao seu desenvolvimento profissional. Além de inserir programas para oferecer mais qualidade de vida no trabalho, também realiza ações de capacitação, bem-estar e estímulos financeiros.

Cada dia mais, as empresas têm apostado no capital humano como forma de destaque no mercado de trabalho. O termo “pessoas por trás do sucesso” está sendo muito utilizado, e a valorização do ser humano é item obrigatório, assim como ações de sustentabilidade e responsabilidade social.

Entre essas práticas, destaca-se o fator “clima organizacional”, direta ou indiretamente, ligado ao sucesso empresarial. É o principal indicador de satisfação dos membros de uma empresa, medido por meio da ferramenta Pesquisa de Clima Organizacional (PCO). Com o recurso, é possível identificar os pontos fortes e aqueles que precisam ser melhorados nas organizações. A pesquisa é composta pelo mapeamento e pela mensuração de fatores de relevância na Organização, como a eficácia da comunicação interna, feedback aos colaboradores e aos colaboradores, transparência nos processos corporativos, relacionamento com os gestores, integração empresa-colaborador, integração entre departamentos, percepção da imagem institucional, espírito de equipe, condições do ambiente de trabalho (limpeza e organização), avaliação de remuneração e benefícios, carga horária de trabalho, plano de carreira e  oportunidade de desenvolvimento e crescimento profissional, recrutamento interno, em que a empresa busca, dentro dela própria, candidatos a cargos específicos, antes de buscar no mercado de trabalho, valorização e reconhecimento profissional, estímulo à criatividade, segurança no trabalho, qualidade de vida e bem-estar, diversidade interna, entre diversos outros temas importantes.

Para a eficaz implantação dos processos de melhoria do clima organizacional nas empresas, é necessário e indispensável analisar algumas condições que influenciam, inteira e diretamente, todo o ciclo. Manter líderes inspirados e inspiradores é um dos exemplos que pode estar entre os mais importantes, pois pessoas gostam de trabalhar com líderes que admiram. Outro importante exemplo é a empresa possuir projetos e objetivos transparentes, pois manter a transparência e traçar objetivos mantêm os profissionais focados e motivados.

Processos padronizados e bem estruturados favorecem, também, a melhoria do clima organizacional. Manter os processos em ordem gera inúmeros benefícios que vão mais além da satisfação e da confiança dos colaboradores.

Inovação e liberdade de expressão são itens essenciais dentro do processo. Os colaboradores que se sentem livres para inovar e sugerir se consideram parte do negócio, o que os deixa mais interessados e engajados.

Comunicação e feedbacks constantes, tanto positivos como negativos, quando passados de forma profissional e ética, por sua vez, causam impactos decisivos, pois os colaboradores informados sobre o seu desempenho buscam em si melhorias e procuram fazer os esforços necessários para sanar crises ou manter sua equipe motivada.

A produtividade e a melhoria do clima organizacional também são incentivadas por meio do reconhecimento de talentos. Recompensas financeiras, prêmios ou até mesmo oportunidades de crescimento e promoções são excelentes formas de retenção de profissionais talentosos e estimulados.

A atenção e os cuidados com os colaboradores e o clima organizacional são de tamanha importância, que foram criados concursos que premiam  empresas com melhores indicadores de clima organizacional.

Um deles é o Great Place to Work (GPTW), em que a empresa envia à instituição uma série de documentos que comprovem boas práticas de RH, além de contar com a participação ativa dos colaboradores, por meio de uma pesquisa confidencial. No ranking das 150 melhores empresas para se trabalhar do Brasil de 2017, está, em primeiro lugar, a empresa distribuidora de energia, ELEKTRO, seguida da empresa de desenvolvimento de software empresarial SAP-LABS. Em terceiro lugar, ficou a empresa mineradora SAMA.

Tomadas e aplicadas todas essas ferramentas de Gestão eficaz de Recursos Humanos e melhoria de clima organizacional, são obtidos resultados como a baixa do turnover, diminuição de reclamações trabalhistas, evita-se retrabalho e desperdício e gera o aumento da produtividade, da motivação, da assiduidade e o estímulo à criatividade e à inovação entre os colaboradores.

Curso de Gestão de Recursos Humanos

Pensando em todos esses importantes processos de Gestão de Recursos Humanos e baseada nas maiores tendências do setor, a Unichristus incorpora na matriz curricular de seu Curso Tecnológico de Educação a Distância em Gestão de Recursos Humanos, disciplinas de Psicologia Geral e Social, Recrutamento, Seleção e Socialização, Comportamento Organizacional, Liderança e Desenvolvimentos de Equipes, Gestão de Desempenho, Treinamento e Desenvolvimento Pessoal, além de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional. Conhecimentos necessários para formar profissionais capazes de gerir setores de recursos humanos de empresas de diversos setores  com as competências essenciais para a aplicação de ferramentas e melhores práticas de Gestão de Recursos Humanos da atualidade.

1

Tags:

Arquivos

Categorias

Acesso Rápido

  • estágios
  • abed
  • revista saude Unichristus
  • gestao-analise
  • opiniao-juridica
  • Selo-PROUNI
  • Selo-ABEM

Mídias Sociais

Unichristus
Unichristus 2015. Todos os direitos reservados.