Dez Coisas sobre Administração que Você Deve Aprender com o Mercado e com seus Concorrentes

Por ricardo em Administração EAD, EaD, Notícias Maio de 31 de 2017 - 15:44

1. Aproveitar a amplitude da administração

Vivemos em uma sociedade institucionalizada na qual todas as atividades voltadas para a prestação de serviços ou produção de bens são planejadas, coordenadas e controladas dentro de organizações. Essas organizações são extremamente diversificadas e heterogêneas, com tamanhos, características e objetivos diferentes. Por isso, necessitam de um profissional que as administre, conduzindo racionalmente todas as suas atividades de acordo com suas necessidades. Esse profissional é o administrador, imprescindível para a existência, a sobrevivência e o êxito das organizações.

O mercado para o administrador é bastante amplo e com um potencial de crescimento excelente. Trata-se de uma profissional que gerencia recursos materiais, financeiros e humanos, portanto, tem seu lugar garantido em praticamente todos os departamentos de uma organização privada, pública ou sem fins lucrativos.

2. Criar oportunidades com a competividade e a globalização

Graças à globalização fronteiras estão sendo derrubadas e diferentes costumes e línguas estão criando uma nova ordem mundial. Nesse contexto, as barreiras entre as organizações também estão desaparecendo, e seus gestores passam a perceber maior competitividade na economia.

Essa competitividade é própria do mundo atual e oferece uma gama de oportunidades inéditas em busca por destaque e prosperidade econômica.

3. Encarar a velocidade das mudanças

Com a diversidade das organizações, a administração é acometida por desafios que estremecem o cenário em que os administradores se encontram. O mundo tornou-se incerto, e as mudanças tornaram-se constantes. Há uma ruptura com o passado, tornando difícil uma previsão a respeito do futuro, e tudo acontece de forma acelerada.

O mercado da administração contemporânea não pode mais utilizar uma ênfase pragmática em suas técnicas nem fórmulas universais de gestão que já foram sucesso, sem perceber cada situação como diferente e nova. É fundamental uma visão estratégica, flexível e mutante para cada operação.

4. Utilizar a inteligência organizacional

Em tempos de intensa competitividade, graças a um crescimento acelerado do mercado, as organizações se veem obrigadas a adotar novas práticas e atitudes frente aos concorrentes, cada vez maiores.

A Inteligência Organizacional oferece essa nova abordagem com uma valorização da informação, que passou a ser vista como geradora de oportunidades, vantagens e estratégias. Na Inteligência Organizacional, por meio da coleta de dados, é possível perceber as mudanças no ambiente e criar novos conhecimentos para agir efetivamente na conquista dos objetivos organizacionais.

5. Inovar

A inovação tornou-se fator fundamental para a sobrevivência no mercado atual da administração. Novas ideias são essenciais para sustentar a competitividade e a geração de recursos nas empresas.

Uma empresa que busque manter-se à frente de seus concorrentes precisará de projetos inovadores e criativos. Essa inovação, para ter êxito, requer uma boa organização e gerenciamento dos recursos da empresa, mas, sobretudo, um estímulo organizacional que promova uma consciência inovadora, cuja função principal é identificar os problemas e as necessidades do mercado e transformá-los em serviços e produtos, que, com eficiência, representem soluções para o consumidor final.

6. Compreender a importância do Marketing

Com concorrentes extremamente estratégicos e ávidos na disputa pelo mercado, o Marketing é uma ferramenta de combate fundamental. Trata-se de uma parte importante das empresas para criar ações buscando a satisfação do cliente, para gerenciar a comunicação interna e cuidar da imagem da organização, mas, principalmente, para definir ações que gerem novas vendas e descubra novos nichos e mercados para a empresa.

O Marketing é responsável pelas ações estratégicas que mantém a demanda da empresa expressiva e constante, e é capaz de garantir longevidade para a organização.

7. Atuar com responsabilidade social

A atuação no mercado administrativo visando à responsabilidade social tornou-se um diferencial positivo para as organizações. A responsabilidade social dentro de uma organização é o comprometimento dessa empresa com ações que protejam e melhorem o bem-estar da sociedade.

O espírito de cidadania e de responsabilidade social demonstra a modernização das organizações não apenas em seus aspectos tecnológicos e organizacionais, mas em aspectos culturais e humanos, o que promove uma repercussão positiva no mercado.

8. Investir em sustentabilidade

Uma empresa que investe em sustentabilidade aposta em um conjunto de ações que visam ao respeito ao meio ambiente e ao desenvolvimento sustentável da sociedade. Uma empresa, para ser considerada sustentável socialmente e ambientalmente, deve prezar por atitudes que visem ao seu crescimento sem agredir o meio ambiente e à colaboração com o desenvolvimento da sociedade.

As organizações que investem em sustentabilidade conquistam melhor imagem positiva por demonstrarem preocupação com os clientes e a sociedade, o que gera uma empatia positiva com a empresa e uma preferência dos consumidores, sendo assim, um diferencial competitivo importante no mercado atual.

9. A importância das parcerias entre as organizações

Diante dessa nova realidade de negócios globais, as organizações funcionam como um conjunto complexo de interesses com elementos específicos e gerais de seu ambiente. Cada organização, para se manter no mercado, constrói uma intensa rede de relacionamento com outras instituições e outras empresas a fim de funcionar com sucesso.

Dentro de uma realidade globalizada, as organizações e todo o seu processo produtivo e de gerenciamento de recursos só se tornam viáveis por meio da participação conjunta de parceiros, cada um contribuindo com recursos e tecnologias diferentes.

10. A necessidade da visão sistêmica para o sucesso organizacional

Com um mercado extremamente móvel e intensivamente concorrido, ter uma visão sistêmica e uma habilidade para tomar decisões de acordo com o cenário, avaliando de maneira ampla e ponderando os elementos internos e externos que influenciam o funcionamento da organização, é fundamental para a permanência no mercado.

É necessário conhecer todas as partes que se interligam de forma direta ou indireta dentro da organização e saber gerir esses recursos para que o trabalho sistêmico seja feito com sucesso.

O profissional que compreende a organização em que atua, a partir dessa visão sistêmica,  sobressai-se no mercado por ser um profissional capaz de identificar sua função com clareza e desempenhar suas atividades com eficiência para o alcance dos objetivos organizacionais.

Dez Coisas sobre Administração que Você Deve Aprender com o Mercado e com seus Concorrentes

Mídias Sociais

Unichristus
Unichristus 2018. Todos os Direitos Reservados.